Pares ímpares

Fotos_Rami Hanna
Modelos_Cecile + Amalie Moosgar & Khorey + Torey McDonald

Nesta edição de estreia em que abordamos os princípios mais elementares da transparência versus ilusão de ótica, da autenticidade em contraponto às cópias e das mímeses na paisagem, este ensaio estrelado por gêmeos idênticos – elas, dinamarquesas; eles, jamaicanos – em interação com a paisagem deslumbrante de uma enseada qualquer do Báltico é um bálsamo para os olhos (ainda que confusos diante do “quem é quem” refletidos no espelho) e uma constatação científica: somos todos iguais, só habitamos corpos diferentes

POP_SE_REVISTA_GEMEOS_ENSAIO

“O que é a aura? É uma figura singular, composta de elementos espaciais e temporais. A representação de algo distante, por mais perto que esteja”

Walter Benjamin

pop_se_revista_gemeos_ensaio_5

“Uma vez que as células do corpo tenham sido divididas, a vida eterna individual se torna um luxo inteiramente sem sentido”

Sigmund Freud

POP_SE_REVISTA_GEMEOS_ENSAIO_6

“Podemos imaginar, ao estarmos dormindo, que temos outro corpo, que vemos outros astros e outra Terra – sem que isso seja verdade”

René Descartes

POP_SE_REVISTA_GEMEOS_ENSAIO_8

“Era outro, mas ao mesmo tempo idêntico ao primeiro, de tal forma que se os colocassem lado a lado, ninguém se atreveria a definir quem era o de verdade e quem era o falsificado”

Fiódor Dostoiévski

POP_SE_REVISTA_GEMEOS_ENSAIO_9

“O que mais me confunde não é tanto o fato de este tipo ser uma cópia minha, ou de eu saber que, há cinco anos, fui igual ao que ele era. O que mais me confunde é que a mudança seja simultânea”

José Saramago

chimieyewear.com
@chimieyewear